Investir nos EUA: o que mudou após a chegada de Trump?

Investir nos EUA - Donald Trump

O anúncio da mudança no poder deixou muitas pessoas com dúvidas e incertezas sobre investir nos EUA. Nos primeiros seis meses no cargo, o presidente Donald Trump prometeu prosperidade econômica e revitalização da indústria norte-americana. Donald Trump atingiu um recorde no mercado de ações e obteve uma recuperação contínua no mercado de trabalho. Agora, o presidente busca reivindicar o crédito para alavancar a economia dos Estados Unidos.

O site de notícias norte-americano Business Insider examinou como o mercado e indicadores econômicos responderam ao novo presidente no 1° semestre de 2017. Confira a seguir alguns dados relevantes:

Ações na bolsa de valores

As ações na bolsa de valores aumentaram de forma contínua desde a posse de Trump, com a avaliação recente de Dow Jones Industrial Average atingindo a marca de 22.000 pela primeira vez.

Ações na bolsa de valores EUA - Donald Trump

As ações foram acelerando gradativamente e atingindo novos picos desde o Dia de Inauguração, embora elas tenham se movido de forma mais lenta nos primeiros dias após a eleição. Os investidores parecem estar à espera de uma agenda amigável para a redução de impostos e desregulamentação.

O aumento deste ano nas ações faz parte de um Bull Market de 8 anos, ou seja, o mercado está em uma tendência de alta, com preço das ações subindo.

Ações nos Estados Unidos - Donald Trump

Enquanto Dow Jones viu um aumento acentuado no despertar das eleições e ganhos saudáveis desde o Dia de Inauguração, o mercado de ações registrou um aumento consistente desde 2009, logo atrás da crise financeira.

Dólar americano

O dólar americano tem apresentado quedas desde a posse de Trump.

Dólar Americano - Donald Trump

Essa queda ocorreu após um grande aumento no dólar que começou em setembro do ano passado.

US Dollar Index - Donald Trump

O dólar teve um aumento acentuado nos dias que sucederam a eleição, já que os investidores esperaram políticas pro-business e uma política fiscal mais fraca da nova administração para aumentar o crescimento e a inflação.

A confiança dos consumidores aumentou após a eleição e durante os primeiros meses do presidente Donald Trump, mas estagnou recentemente.

Índice de confiança - Donald Trump

O índice de confiança do consumidor, bem como outras pesquisas sobre como os consumidores dos EUA estão se sentindo, decolou após a eleição, em grande parte por causa do novo otimismo Republicano sobre a economia. No entanto, desde o mês de março, esses índices de confiança estão paralisados.

Os relatórios da pesquisa mensal divulgados desde que Trump assumiu a presidência demonstram uma melhoria constante no mercado de trabalho.

Taxa de desemprego - Donald Trump

A taxa de desemprego atingiu novamente uma queda após uma recessão de 4,3% em maio e julho.

Essa queda no desemprego é consistente com uma tendência em longo prazo de um mercado de empregos que se recupera lentamente da Grande Recessão.

Unemployment rate - Donald Trump

Depois de atingir um pico de 10% em outubro de 2009, a taxa de desemprego continuou a cair gradualmente a níveis mais saudáveis.

O crescimento da taxa de emprego também foi robusto nos meses após a posse de Trump.

Taxa de emprego - Donald Trump

A economia dos EUA gerou 209 mil empregos em julho.

Entretanto, com a taxa de desemprego, a criação de empregos caiu com base nas tendências nos últimos anos.

Taxa de emprego - Donald Trump

O crescimento mensal médio nos primeiros sete meses de 2017 tem sido bastante semelhante aos últimos anos, o que sugere novamente uma recuperação estável, porém lenta, no mercado de empregos. Ou seja, não há evidências de que tenha havido um impacto significativo na criação de empregos com a chegada de Trump.

A indústria foi um setor no qual Donald Trump focou sua campanha e seus primeiros meses de trabalho, que obteve um modesto crescimento de empregos.

Taxa de emprego indústrias - Donald Trump

Os 70 mil postos de trabalho criados desde que Trump assumiu o cargo são uma pequena fração do total de 1.074.000 trabalhos agregados à economia global.

Outro grande tema na retórica econômica de Trump é a mineração de carvão. Esse setor não viu praticamente nenhum crescimento no número de empregos desde que assumiu a presidência.

Taxa de emprego mineração - Donald Trump

Apenas 600 empregos foram criados nos primeiros seis meses de mandato do presidente norte-americano.

O crescimento econômico também se manteve alinhado com as tendências anteriores. Os dois trimestres da presidência de Trump até agora estão marcados em vermelho.

Crescimento econômico 2017 - Donald Trump

O presidente e sua administração prometeram impulsionar o crescimento econômico, com um objetivo de crescimento anual de 3% do PIB. Embora essa taxa tenha sido comum no passado, desde a virada do século, o crescimento ficou mais próximo de 2%.

Connecticut oferece uma série incentivos para empresários

Com objetivo de atrair novos investidores no estado de Connecticut (EUA), o governo passou a oferecer uma série de recursos e incentivos para empresas que visam crescimento a nível global. Entre os atrativos está a proposta de subsídio a fundo perdido e estrutura de financiamento com juro de 3% anual, que dependerá do número de empregos gerados. O governo busca principalmente empresas focadas no segmento de TI, aeroespacial e equipamentos médicos e hospitalares. Confira em nossa outra postagem os principais motivos para investir em Connecticut.

As oportunidades de desenvolvimento no estado de Connecticut deram origem ao projeto Hub55. Esse projeto único tem como proposta oferecer assistência completa para empreendedores brasileiros que desejam expandir seus negócios nos Estados Unidos. Além de proporcionar amplo acesso ao mercado da América do Norte, o Hub55 dispõe de escritório totalmente mobiliado na cidade de New Haven – CT. Saiba mais informações do projeto em nossa página!