Entenda o Ensino Superior nos Estados Unidos

Abrir uma empresa ou uma filial nos Estados Unidos muitas vezes requer a mudança de executivos e suas famílias para o país. Frequentemente, filhos e companheiros optam por aproveitar a presença nos EUA para frequentar um curso de idioma, graduação ou pós-graduação. Para ajudar as famílias a entenderem o sistema educacional norte-americano, a Paseli publicará uma série de posts sobre o assunto.

Nos Estados Unidos existem mais de 7 mil instituições de ensino superior, com mais de 15 milhões de estudantes. O sistema educacional é descentralizado, com instituições públicas e privadas operando.

Diferente do Brasil, as universidades públicas não são gratuitas, elas são subsidiadas pelos governos estaduais que oferecem educação a baixo custo para residentes do estado. Para alunos estrangeiros as matrículas são mais altas e o acesso a auxílio financeiro é restrito. As instituições estaduais costumam ser bem grandes, com 20 mil alunos ou mais.

As instituições privadas são menores e tendem a oferecer mais programas de auxílio financeiro e de bolsas de estudos para estudantes estrangeiros. Existem também instituições de ensino superior focadas na educação à distância, que vem se popularizando muito rápido nos Estados Unidos. Nesta modalidade são oferecidos cursos de vários níveis, desde cursos de extensão até programas de pós-graduação.

O ano acadêmico no país inicia em agosto e termina em maio e pode ser dividido em semestres, quadrimestres ou trimestre. Quando o ano é dividido em semestres, o primeiro semestre do ano vai de agosto a dezembro (fall term) e o segundo de janeiro a maio (spring term). Os alunos têm férias de verão, de inverno e dois importantes feriados no ano, o Spring Break (entre março e abril) e o Thanksgiving (entre outubro e novembro).

Como nos Estados Unidos a maioria dos alunos estuda longe de casa, as universidades americanas têm dormitórios, refeitórios e outros serviços residenciais para suas comunidades estudantis.