Plano de Ação de Políticas de Segurança da Informação do governo

Lançado recentemente, o Programa Nacional de Plataformas do Conhecimento (PNPC) começa a tomar corpo com a escolha de algumas temáticas para a política pública. Em audiência pública na Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTI) da Câmara dos Deputados, foi debatido o Plano de Ação de Políticas de Segurança da Informação do governo e alem do PNPC a audiência também serviu para que representantes do governo e de empresas ligadas a cibersegurança elaborassem um diagnóstico sobre a situação atual da segurança da informação. A conclusão, após as palestras foi que se progrediu desde o episódio de espionagem do ano passado, alem disso também foi definida as plataformas para serem executadas sendo elas relacionadas a energia, a agricultura, a área de saúde (fármacos e medicamentos), a aeronáutica (o avião verde) e a parte de segurança e defesa cibernética.

Depois de todo estardalhaço com o caso Snowden a segurança da informação passou a ser tratada como bandeira política pela presidência da República, especialmente após as denúncias de espionagem contra o governo brasileiro.
O incidente da espionagem mostrou que é preciso elaborar força-tarefa a fim de que soluções tecnológicas sejam criadas, oferecendo um ambiente mais seguro para os cidadãos e para as empresas fazerem mais negócios. É essa a missão e o objetivo estratégico do País.

Mesmo com a escolha de alguns temas, o PNPC ainda não tem recursos, a definição da parte financeira deverá ser feita no ano que vem, mesmo por que é um programa de médio prazo, algo em torno de dez anos de trabalho. Após definição o PNPC poderá promover pesquisas em educação e CT&I em até 20 setores.

Este encontro foi extremamente produtivo para que se possa discutir qual caminho o Brasil deve seguir. É fundamental que os setores público e privado convirjam seus interesses para que tenham uma área de segurança cibernética capaz de defender os interesses do Estado.

A paseli está atenta a este tema que demandará boas ideias e oportunidades de negócios, portanto estamos acompanhando de perto!