Investimento em Turismo

O PAC do Turismo visa descentralizar o mercado de eventos e investirá cerca de R$ 36 milhões fora do eixo Rio-São Paulo

 O estado do Goiás foi contemplado nesta semana pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) com investimentos que serão feitos pelo Ministério do Turismo na construção do Centro de Convenções e Feiras de Pirenópolis (GO).

O PAC do Turismo visa descentralizar o mercado de eventos, que ainda é fortemente concentrado no eixo Rio-São Paulo. “Um de nossos critérios de priorização do investimento é pela conclusão de obras ou aquelas que possam ser iniciadas de imediato” afirmou o ministro do Turismo Gastão Vieira. O setor é um dos mais importantes e de maior vitalidade para a economia turística do País.

Os organizadores de eventos ocupam a primeira posição entre os segmentos turísticos que mais aumentaram seu faturamento em 2012. O segmento cresceu 23,3% em relação ao ano anterior, de acordo com a 9ª Pesquisa Anual de Conjuntura Econômica do Turismo (Pacet), realizada pela Fundação Getúlio Vargas. O setor de turismo de negócios e eventos é o segundo maior fator de atração de visitantes estrangeiros para o Brasil: 25,6% dos turistas internacionais vêm ao país com essas finalidades, e seu gasto médio diário, US$ 127, é quase duas vezes maior que o desembolso dos turistas de lazer.

“A inclusão do turismo no PAC é um sinal de que o governo brasileiro reconhece a importância do setor para a economia do país e seu papel de blindagem contra crises internacionais”, afirmou o ministro do Turismo, Gastão Vieira. De acordo com ele, a economia turística cresce acima do PIB nacional e grandes eventos esportivos, como a Copa das Confederações, a Copa do Mundo Fifa 2014 e a Olimpíada de 2016  já dão visibilidade e consolidam o país como um dos principais destinos turísticos do mundo.

 

Crescimento no setor

A 9ª Pesquisa Anual de Conjuntura Econômica do Turismo (Pacet), realizada pela Fundação Getúlio Vargas mostrou que o turismo cresceu 23,3% em relação ao ano anterior. O setor de turismo de negócios e eventos é o segundo maior fator de atração de visitantes estrangeiros para o Brasil. Os dados mostram também que 25,6% dos turistas internacionais vêm ao País com essas finalidades e, seu gasto médio diário é de US$ 127, quase duas vezes mais que o gasto dos turistas de lazer.

 

Fonte: 18/07/2013 Portal Brasil

Dados do Ministério do Turismo