Mercado de TI peruano cresce 17% e atrai empresas estrangeiras




      

Crescimento econômico favorável, contínuo apoio governamental ao setor e tendências na indústria devem estimular o crescimento do mercado de Ti peruano, que vem crescendo 17% ao ano. A relativa imaturidade do mercado peruano, com baixa penetração de soluções no mercado corporativo, deve garantir um crescimento robusto no mercado de TI e atrair mais investimentos externos, inclusive provenientes do Brasil.

Com 28 milhões de habitantes, a economia do Peru tem experimentado um crescimento significativo nos últimos 15 anos e atraído investimentos estrangeiros de países como Brasil, Estados Unidos e China. O Peru cresceu 2.35% em 2014 e, em abril deste ano, a economia voltou a crescer 4%, índice que deve se manter durante todo o ano.

Há anos grandes empresas brasileiras exploram o mercado peruano, principalmente nos segmentos de construção civil e mineração. Odebrecht, Votorantim e Vale são nomes conhecidos entre os peruanos. Em 2010, o investimento direto do Brasil no Peru foi de US$ 1,014 bilhão, quase o triplo de 2008, quando ficou em US$ 492 milhões. A Câmara de Comércio Peru-Brasil (Capebras) estima que ele deve chegar a US$ 32 bilhões até 2016.

O mercado de tecnologia da informação no Peru, apesar de sofrer com índice de pirataria de 67% e uso não licenciado de softwares, registrou vendas de 160 milhões de dólares em 2014. A taxa de crescimento médio do mercado de TI é de 17% ao ano e o volume de investimentos privados e públicos é o mais alto se comparado com países vizinhos como Colômbia, México, Argentina e Chile. Hoje cerca de 7 mil pessoas são empregadas na indústria de software peruana e existem pouco mais de 300 empresas formais, 85% delas de porte micro e pequenas.

Para os empresários brasileiros, interessados em ingressar no mercado peruano de TI, a Feria Internacional de Tecnología, Informática y Comunicaciones (ExpoTIC 2015) pode ser uma porta de entrada. A ExpoTIC 2015, que acontece em novembro na capital peruana, Lima, é o maior evento de tecnologia do país e reúne expositores locais e internacionais, além de milhares de visitantes. Participar de feiras e eventos internacionais é um dos métodos utilizados pelas empresas brasileiras para identificar oportunidades no mercado internacional, conforme aponta o estudo Internacionalização das Empresas Brasileiras, promovido pela SOBEET. Outros métodos mencionados no estudo, empregados à medida que o desejo de permanência no mercado externo e o grau de comprometimento aumentam, são: contratação de serviços de assessoria e consultoria; utilização de agentes comerciais ou importadores estabelecidos; interação com cliente externo; estabelecimento de escritório comercial próprio; compra de empresa no exterior.

Fonte: Estudio de Mercado Servicio Industria del Software em Perú – ProChile

Somos especialistas em:


Vendas para Governo

Soluções de ponta-a-ponta, com foco na indústria de TIC

Desenvolvimento de Negócios Internacionais

Vendas como serviço e operação iniciação, com foco na indústria aeroespacial, de equipamentos médicos e de TIC

Connecticut

Representação do Governo de Connecticut no Brasil

Nossas empresas



Depoimentos

  • Com a Paseli, criamos na América Latina um pipeline de USD 6 milhões de dólares e uma base de 150 leads qualificados, sem precisarmos investir em escritório, contratação e treinamento de equipe local.

    Maurício Costa

    Diretor comercial Openlink no Brasil, desenvolvedora global de soluções de software com +1200 colaboradores

  • Estou muito impressionado com a capacidade e velocidade que a consultoria entendeu o nosso negócio e necessidades, oferecendo uma proposta de serviço alinhada com o nosso orçamento.

    Jean Pierre Filion

    vice-presidente de Negócios Globais XMedius, líder global de soluções de nível empresarial para troca segura de documentos

  • A Paseli se prontificou e mudou o escopo do trabalho e os produtos que havíamos acertado, mantendo a qualidade. Tudo o que recebemos até agora superou as nossas expectativas.

    Nena Lentini

    Diretora de programas CDC Brasil, organismo operacional do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos presente em mais de 60 países

  • A agenda que montaram para essa visita foi impressionante. As consultoras sabem os próximos passos, sabem do que devem cuidar, no Brasil e também em Connecticut.

    Jason Giulietti

    Vice-presidente de Business Recruitment Connecticut Economic Resource Center (CERC), Agência que promove o desenvolvimento econômico de Connecticut

  • Nossa intenção era testar o mercado de fábricas de software de São Paulo para aprender sobre a necessidade das empresas e assim tornar concreto nosso plano de expansão. Também queríamos experimentar o modelo de terceirização da força de vendas, por isso escolhemos a Paseli como nossa representante comercial.

    Reno de Brito Pereira

    Diretor Polisys Informática, reconhecida fabricante de software na região centro-oeste

  • A minha expectativa foi plenamente atendida! A ideia era conhecer os tipos de suporte que teríamos na internacionalização e desenvolvimento de negócios em Connecticut – isso foi muito bem feito durante esta semana de matchmaking organizada pela Paseli.

    Luiz Tanaka

    Diretor Comercial Saipher - Air Traffic Control and Management Systems

  • O apoio que nos foi dado pela Paseli foi muito importante e a equipe alocada foi bastante ágil durante todos os processos.

    José Lima

    Diretor Sales & Operations Thomson Reuters, Thomson Reuters, multinacional com 60 mil empregados em mais de 100 países




Notícias

Mais notícias

Newsletter

Adicione o seu e-mail e receba as nossas novidades


Faça parte da nossa equipe