Investir nos EUA: o passaporte europeu facilita o visto americano?




      

Investir nos EUA - o passaporte europeu facilita o visto americano

O passaporte europeu oferece muitas oportunidades, não somente em países da Europa, como também em países norte-americanos. Você possui dupla cidadania? Pois saiba que o Visto E-2 pode ser a sua opção para investir e morar nos Estados Unidos! Ele é uma das alternativas que empreendedores tem encontrado para morar legalmente no país. Muitos brasileiros com dupla cidadania, como a italiana ou polonesa, por exemplo, podem obter qualificação para esse visto. Confira mais informações em nossa postagem:

O que é o Visto E-2?

O Visto E-2 (ou de Investidor por Tratado) é concedido aos cidadãos estrangeiros dispostos a entrar nos Estados Unidos para investir em um negócio ou empresa. O investimento inicial deve ser uma proporção considerável do investimento total, ou seja, mais de 50% do valor total da empresa, caso seja um novo negócio. Atualmente o Brasil não faz parte da lista de países que mantém um Tratado de Comércio e Navegação com os EUA, entretanto, vários países europeus estão no acordo, o que possibilita que brasileiros com dupla cidadania possam dar entrada ao processo para obter o Visto E-2.

Quem pode se qualificar?

Existem diferentes situações em que é possível se qualificar para esse visto. Confira algumas abaixo:

– Cidadãos de um país que faça parte do Tratado de Comércio com os EUA. No caso dos brasileiros que são segunda ou terceira geração de cidadãos europeus, esses podem adquirir a cidadania da união europeia e dar entrada ao E-2 como europeus. Vale ressaltar que Portugal não faz parte da lista.

– Indivíduos em uma posição executiva em uma organização, ou que possua habilidades fundamentais para o funcionamento do negócio, ou ser dono de mais de 50% da empresa.

– Cidadãos de um país do tratado que sejam donos de mais de 50% das ações de uma empresa nos Estados Unidos. A empresa deve estar ativa e produzindo bens e serviços.

– Indivíduos que estão investindo uma quantidade substancial de capital de risco em uma empresa dos EUA.

– Indivíduos que pretendem realizar trocas comerciais ou de serviço em seu país de origem, após a abertura da empresa nos Estados Unidos.

Quais documentos são necessários?

Todos os documentos relacionados à empresa que você deseja abrir nos Estados Unidos, tais como a prova de capital, licença e declarações de imposto do Brasil. Você pode levar dependentes com você, que no caso pode ser o cônjuge e filhos não casados e menores de 21 anos. A única requisição é que a pessoa que está fazendo o processo de aplicação seja de uma nacionalidade inclusa no Tratado de Comércio. Para isso, ela deve apresentar o passaporte europeu como prova da nacionalidade.

Qual é o investimento necessário para qualificação no Visto E-2?

Não existe uma quantidade específica de capital, pois depende muito do tipo de negócio. Muitos empreendedores entram com uma quantidade inicial em torno de USD $100.000. Entretanto, uma quantidade menor pode ser qualificada, basta comprovar que preenche o critério de enquadramento de pelo menos 50% do valor total da empresa que será estabelecida em território norte-americano. Caso o investimento seja maior ou igual a USD $500.000, você pode aplicar para o Visto EB-5, que oferece residência permanente para empreendedores que investem esse valor.

Qual é o tempo de permanência nos Estados Unidos com o Visto E-2?

Dependendo da análise do consulado, você poderá permanecer no país por até 5 anos. Porém, você pode solicitar extensões de mais 5 anos de forma contínua, desde que esteja portando o E-2 e mantendo as requisições do visto em dia. Para renovar o visto, você deve ter uma empresa operando efetivamente com alguns funcionários, dependendo do ramo de atuação e porte do negócio.

O que fazer para dar entrada no visto?

Você vai precisar dos seguintes documentos:

– Formulário Form DS-160 (Nonimmigrant Visa Application) completo e assinado;

– Formulário Form DS-156E (Treaty or Trader Investor Application) completo e assinado;

– Documentos que comprovem a sua nacionalidade. A sua cidadania deve ser de um país incluso no Tratado de Comércio;

– Documentos que comprovem a capacidade do empreendedor em administrar uma empresa ou investimento nos Estados Unidos;

– Caso a solicitação seja por meio de uma empresa que você é empregado, e não sócio, você deverá apresentar uma carta do seu empregador, informando sua posição e indicando que você é indispensável para a operação da empresa nos Estados Unidos;

– Todas as evidências de investimento nos Estados Unidos;

– Certidão de casamento e nascimento para comprovar o parentesco se houver dependentes;

– Passaporte em dia para viajar para os EUA com validade de pelo menos 6 meses à frente do período que você pretende morar no país;

– Fotos adequadas ao tamanho de passaporte para cada membro da família listado na aplicação do visto.

É importante ressaltar que você deve procurar o auxílio de uma empresa especializada para guiá-lo corretamente sobre todas as partes do processo e aumentar as chances da sua aprovação.

Investir nos EUA - o passaporte europeu facilita o visto americano

Iniciativa privada atrai empresas brasileiras nos Estados Unidos

O Hub55 oferece soluções para internacionalização de empresas brasileiras no estado de Connecticut – EUA. Com o apoio da Paseli Consulting juntamente com incentivos financeiros, isenção de impostos e baixo grau de riscos, Connecticut vem atraindo empreendedores brasileiros que almejam expansão internacional. Empresas associadas ao Hub55 tem apoio administrativo, serviços subsidiados pelo governo local, networking e escritório mobiliado na cidade de New Haven – CT. Saiba mais sobre a proposta do Hub55!

Somos especialistas em:


Vendas para Governo

Soluções de ponta-a-ponta, com foco na indústria de TIC

Desenvolvimento de Negócios Internacionais

Vendas como serviço e operação iniciação, com foco na indústria aeroespacial, de equipamentos médicos e de TIC

Connecticut

Representação do Governo de Connecticut no Brasil

Nossas empresas



Depoimentos

  • Com a Paseli, criamos na América Latina um pipeline de USD 6 milhões de dólares e uma base de 150 leads qualificados, sem precisarmos investir em escritório, contratação e treinamento de equipe local.

    Maurício Costa

    Diretor comercial Openlink no Brasil, desenvolvedora global de soluções de software com +1200 colaboradores

  • Estou muito impressionado com a capacidade e velocidade que a consultoria entendeu o nosso negócio e necessidades, oferecendo uma proposta de serviço alinhada com o nosso orçamento.

    Jean Pierre Filion

    vice-presidente de Negócios Globais XMedius, líder global de soluções de nível empresarial para troca segura de documentos

  • A Paseli se prontificou e mudou o escopo do trabalho e os produtos que havíamos acertado, mantendo a qualidade. Tudo o que recebemos até agora superou as nossas expectativas.

    Nena Lentini

    Diretora de programas CDC Brasil, organismo operacional do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos presente em mais de 60 países

  • A agenda que montaram para essa visita foi impressionante. As consultoras sabem os próximos passos, sabem do que devem cuidar, no Brasil e também em Connecticut.

    Jason Giulietti

    Vice-presidente de Business Recruitment Connecticut Economic Resource Center (CERC), Agência que promove o desenvolvimento econômico de Connecticut

  • Nossa intenção era testar o mercado de fábricas de software de São Paulo para aprender sobre a necessidade das empresas e assim tornar concreto nosso plano de expansão. Também queríamos experimentar o modelo de terceirização da força de vendas, por isso escolhemos a Paseli como nossa representante comercial.

    Reno de Brito Pereira

    Diretor Polisys Informática, reconhecida fabricante de software na região centro-oeste

  • A minha expectativa foi plenamente atendida! A ideia era conhecer os tipos de suporte que teríamos na internacionalização e desenvolvimento de negócios em Connecticut – isso foi muito bem feito durante esta semana de matchmaking organizada pela Paseli.

    Luiz Tanaka

    Diretor Comercial Saipher - Air Traffic Control and Management Systems

  • O apoio que nos foi dado pela Paseli foi muito importante e a equipe alocada foi bastante ágil durante todos os processos.

    José Lima

    Diretor Sales & Operations Thomson Reuters, Thomson Reuters, multinacional com 60 mil empregados em mais de 100 países




Notícias

Mais notícias

Newsletter

Adicione o seu e-mail e receba as nossas novidades


Faça parte da nossa equipe