EUA devem ser prioridade do governo e dos exportadores brasileiros em 2015




      

Embarques para China têm queda de 35%

Após 5 anos fora da liderança, os Estados Unidos poderão voltar a ser o principal destino das exportações brasileiras em poucos anos. Desde 2009, a China lidera o ranking de exportações brasileiras com uma cesta de produtos básicos, uma vez que os embarques para os Estados têm maior participação de bens manufaturados e semimanufaturados. Soja, minério de ferro e petróleo representaram 80% das vendas brasileiras à China no ano passado e produtos manufaturados responderam por 54% dos embarques para os EUA no mesmo período, mostram dados da Fundação Centro de Estudos do Comércio Exterior (Funcex).

  Em janeiro, os embarques para os EUA superaram os destinados ao país asiático, que tiveram uma queda de 35%. Até os anos 2000, o mercado americano era líder absoluto no ranking dos maiores destinos das vendas brasileiras, com participação de 24% no início daquela década. A China aparecia em um distante 12º lugar e respondia por 2% dos embarques. Segundo o Jornal Folha de São Paulo, no ano passado, as vendas para os EUA somaram US$ 3,4 bilhões e representaram 12,6% dos embarques ao país contando, sobretudo, com produtos manufaturados de ferro e aço (US$ 2,2 bilhões), aviões (US$ 1,93 bilhão), motores e turbinas para aviões (US$ 1,57 bilhão) e café em grão (US$ 1,2 bilhão).

 “Os Estados Unidos são o único mercado do mundo que cresce continuamente”, comentou o presidente da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), José Augusto de Castro. Segundo ele, os EUA devem ser a prioridade do governo e dos exportadores brasileiros.


Nossas empresas



  • Maurício Costa

  • Jean Pierre Filion

  • Nena Lentini

  • Jason Giulietti

  • Reno de Brito Pereira

  • Luiz Tanaka

  • José Lima




Notícias

Newsletter

Adicione o seu e-mail e receba as nossas novidades